Cores, música e protesto. Conheça a paleta de ideias de Tatá Totis

Mesmo que você não o conheça, é impossível ter andado pelas ruas de PG e não ter notado um desenho dele.

Trocamos uma ideia com um dos principais nomes de arte urbana do Paraná, Tatá Totis.

Nessa entrevista, ele contou pra gente um pouco das suas origens, falou sobre a cena da arte de rua do Brasil e sua relação com o graffiti, deu detalhes sobre o seu processo criativo, entre outras coisas.  

Confira esse papo bem legal, descontraído e bem humorado que a gente bateu com esse mano ponta firme!


Fluencia: Da onde você é, e por quê o nome Tatá Totis?

Tatá: Sou de São Paulo capital, e meu pseudônimo Tatá é um apelido de adolescência e Totis eu tirei de um seriado de TV.

Fluencia: Como foi o início de tudo e o que te despertou o interesse pelo graffiti?

Tatá: Eu fui influenciado pelo meu irmão, isso em 1998, e o interesse pelo graffiti era pela adrenalina de pintar pegar um spray.  

Coisa de adolescente, que foi despertando para uma parada mais séria com o passar dos anos.

Fluencia: Na sua opinião, como o rolê se encontra hoje aqui em PG e no Brasil?

Tatá: Bom aqui em PG é meio complicado devido a cidade ainda ter um grande conservadorismo, não só em relação ao graffiti e sim ao lance Cultural.

Já o Brasil é um país muito versátil em relação ao graffiti, são mutos artistas com estilos variados de uma grande qualidade artística.

Fluencia: O que te deixa mais empolgado nessa arte?

Tatá: Hoje em dia é a maturidade, e as técnicas que hoje em dia consigo desenvolver, meus trampos, as amizades que a gente cultiva conforme vai pintando, as histórias que vivenciamos e a sintonia no rolê.

Fluencia: Qual foi o rolê que mais te representou na caminhada e por quê?

Tatá: Acho que todos, porque todos tem uma história, um momento que para mim é mágico, e nunca é igual ao outro.

Fluencia: Fale um pouco do seu processo criativo. Da onde vêm essas ideias loucas de personagens e quais são as suas referências

Tatá: Meu processo criativo é baseado em muito estudo por algo autêntico único, que tenha identidade, e nisso o graffiti exige de você.  

Minhas referências são muitas música, formas geométricas, realismo, surrealismo, pichação, política, protesto, situações vividas e outras coisas.

Fluencia: Como é fazer parte de um movimento marginalizado e lidar com a aceitação da sociedade convencional?

Tatá: Essas questão de a “sociedade” aceitar não dou a mínima, por questões de gosto e opinião própria, porque o que é bonito pra você é feio pra mim, e temos que saber lidar com as diferenças.

E não faço o graffiti para a sociedade aceitar e sim argumentar e questionar, tipo um pensamento, um sentimento, um protesto, algo que se possa pensar vai da cabeça de cada um se perguntar.

Não espero que me aceite, se gosta ou não é sua opinião e pra minha arte, sua aceitação não é válida, pois quando você menos espera ela vai estar lá a estampa, a “sociedade” gostando ou não.  

Fluencia: Como foi ver sua arte ilustrando o Festival de Música de Ponta Grossa de 2017?

Tatá: Foi muito importante, em questão da valorização, e amadurecimento da minha arte. Espero participar mais vezes.  

Fluencia: Você já passou algum tipo de dificuldade por apostar nos seus sonhos?

Tatá: Sim claro, até hoje sou um artista independente, só depende de mim, não tenho patrocínio, é tudo na raça no peito com unhas e dentes.

Já pensei em desistir, persisti e continuei em frente.

Fazer o quê não gosto da muito mais trabalho.

Fluencia: Quais são os seus planos e objetivos futuros?

Tatá: Bom, objetivo é pintar sempre, e o futuro espero ter meu próprio ateliê, viver só da minha arte, ser reconhecido mundialmente.  

Fluencia: O que é ser um artista independente para você? 

Tatá: Perseverança e responsabilidade.  

 


E no dia 9 de março Táta Totis irá apresentar um live paint durante a programação do evento MacegaTown produzido pela Fluencia.  

Os ingressos já estão disponíveis on-line, acesse o link .

Que também contará com  shows de Araçá Mutema, Solana Dub e a Chave de Mandril.

Além de exposições, piscina liberada e outras novidades a serem anunciadas no evento.

Confira o evento no Facebook: M a c e g a t o w n | O mato que floresce!

Macega

Um comentário sobre “Cores, música e protesto. Conheça a paleta de ideias de Tatá Totis

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.